15.4.10

Jornalista causa polêmica ao escrever texto sobre o Amapá

O jornalista Rogério Borges do jornal “O Popular”, de Goiânia, na coluna “Crônicas e outras Histórias”, apresentou um texto com o título “Amapá, uma abstração” no último dia 7 de abril. O texto causou a revolta de muita gente que achou que o jornalista foi desrespeitoso e preconceituoso para com o povo do estado do Amapá. Veja abaixo o que escreveu Rogério Borgues.

Clique na imagem para ampliar

O assunto virou até capa de Jornais do Amapá

Veja algumas críticas feitas ao texto em blogs e jornais:


Até o momento Rogério não comentou sobre as críticas.
Bem, eu acredito que Rogério errou, ele foi sim desrespeitoso e até mesmo arrogante, por ser jornalista devia saber das conseqüências que causaria com sua palavras e que poderia estar ofendendo muitas pessoas. Acho também que foi um texto inútil, que não serviu para nada além de causar polêmica e mostrar o quanto ele é ignorante.

E você leitor, o que acha de tudo isso?

ATUALIZAÇÃO

No jornal O Popular Rogério Correia faz um pedido de desculpas ao povo do Amapá diz que foi mal interpretado :

Crônica sobre o Amapá

"Uma crônica de minha autoria publicada no POPULAR de 7 de abril gerou polêmica no Amapá, Estado aludido no texto. Recebi diversas reações ao trabalho, tachando-o de ignorante e preconceituoso. Muitos referiram-se à crônica como uma matéria jornalística ou um artigo de opinião. Por isso, vou prestar os devidos esclarecimentos aos leitores e à população amapaense.

Não houve a intenção de atacar o Amapá. Na crônica, quando “é posta em dúvida” a existência do Estado, obviamente que se trata de uma afirmação fantasiosa. É inconcebível alguém dizer, seriamente, que determinada unidade da Nação não existe. Quem quer que diga algo parecido, mesmo em uma conversa informal, só pode estar brincando. Pelo menos é assim que eu encararia se alguém escrevesse que Goiás não existe.

Ao escrever, logo no início, que “duvidava” da existência do Amapá, fiz o convite ao leitor para sair da total realidade. O absurdo da afirmação suspende a lógica no restante da leitura. Esta, aliás, é a dinâmica da crônica, gênero híbrido que mistura real e ficcional, fugindo dos parâmetros tradicionais do jornalismo. A crônica faz referência à realidade para subvertê-la com o inesperado, o que não ocorre em reportagens e artigos, presos à busca da verdade.

Ao tomar o Amapá como tema, o objetivo não foi desmerecer o Estado mas apontar questões brasileiras. Quando digo que os escândalos políticos não existem por lá, saliento o contrário, já que eles estão em toda parte. Quando falo da goleada do Goiás sobre o São José, estou, na verdade, pegando no pé do time goiano, numa provocação caseira.

Quando se publica um texto, a reação do leitor é legítima, desde que em parâmetros mínimos de civilidade. Entre os comentários recebidos, há críticas pertinentes. Aqui faço um mea culpa por ter, mesmo que involuntariamente, atingido a identidade dos amapaenses e agradeço as mensagens que ressaltam o erro, pelo qual peço desculpas. Mesmo o gênero crônica não permite excessos e me penitencio por aqueles que cometi.

Há, porém, mensagens com ataques pessoais, desqualificando a mim e a meu trabalho. Lamento que tanta gente só encontre o xingamento como argumento. Entendo que a difusão do texto no Amapá como foi feita, sem contextualização e de forma sensacionalista, tenha contribuído para a percepção de que se tratava de agressão gratuita. Àqueles que criticaram o texto, agradeço. Àqueles que se sentiram ofendidos, peço desculpas. Àqueles que endereçaram ofensas, nada a dizer."

P.S.: Este é um artigo de opinião e não uma crônica. Não há nada fictício aqui.

Rogério Borges é jornalista

Fonte: O Popular

21 comentários:

Anônimo disse...

É por essas e outras que não precisa de diploma para se auto denominar jornalista. É o tipo de coluna para encher linguiça.

Anônimo disse...

Mas a Terra do Nunca não era o Acre????

matheus disse...

o que é Amapá? e Acre? :o

Anônimo disse...

como assim o Amapa não existe???
aqui nós pensavamos que o Brasil que não existia,
ainda bem que esse jornalista fez isso, assim nós descobrimos o resto do mundo,
valeu Rogerio!!!

Giovani O'Riley disse...

Esse texto claramente é humorístico, todo mundo pode falar do Acre, mas do Amapá não?

Aff, vão ter senso de humor...

Anônimo disse...

aaaaaaaaaaah meu Deus!!!!!!!

ele disse q o acre existe!!..q burro!!..dá zero pra ele!!

hahahahahahah

amapá, acre, rondonia, roraima é td fruto da nossa imaginação galera, nao existem!!

achei o texto hilário e ele deu bins argumentos para a não existencia do amapá!..hahaha

cadê o senso de humor do brasileiro??..ou viramos um povo falso e puto como os americanos e o seu "politicamente correto"?

Anônimo disse...

Não acredito...
Alguém aí já ouviu falar em IRONIA?
Ou DEBOCHE?
O texto é pura brincadeira, e muito engraçado. Não existiu intenção de ofender ninguém!
Quem se ofendeu não entendeu nada e ainda por cima passou um atestado público de baixo QI...
Êta, povinho!

Multinvicto disse...

Eu concordo com o jornalista.
O Amapá é nada,vazio,inexistente.
E se existisse, seria digno de pena, dó.
E o Rio Grande do Sul é um exemplo a ser seguido por todo Brasil.
primeiramente por ter um povo bonito, forte, inteligente, culto , politizado e por ai vai.
Quem é gaúcho tem orgulho de suas raizes e tradições. Povo guerreiro que serve de modelo a toda Terra.
"Povo que não tem virtude acaba por ser escravo" ou corre o risco de não existir.

Anônimo disse...

Apesar de não ter nascido aqui, tenho orgulho de ter vivido grande parte da minha vida nesse estado maravilhoso!E tenho pena de gente que se acha tão culto, inteligente e não procurar pelo menos se informar de quanta coisa bela temos em nosso país que já foi e é alvo de notícias catastróficas por esse mundo afora. Moro em um estado abençoado, pois vivemos bem aqui, não sofremos como muitos por ai com catástrofes na natureza, meu filho é AMAPAENSE e é tão brasileiro quanto qualquer um que tenha nascido nas dimensões deste país, pô desculpem aí ter tantos privilégios, ah, sem falar que aqui o mercado de trabalho tá ficando cada vez mais amplo, a cidade tá crescendo, tem gente que vem lá do sul, se dá bem aqui e na maioria das vezes não volta mais, bom é melhor eu não falar mais nada porque não quero fazer inveja a muita gente que vive nas grandes cidades, engarrafamentos, e etc... È, pensem bem antes de falar mal daquilo que vcs ignorantes desconhecem.

Anônimo disse...

Eu pensava que jornalista tinha um fundamental papel de informar, investigar, pesquisar sobre algo e repassá-lo à população,esse cara deveria se informar sobre o estado antes de falar tantas asneiras porque ele não tem conteudo nesse texto tão pobre de informação, ou eu preciso rever meus conceitos, ou esse cara faltou às aulas, pelo visto ele é tão burro que não entendeu mesmo qual seu ofício como jornalista, esse Brasil tem de tudo mesmo...

Anônimo disse...

Deviamos nos unir, pois somos brasileiros,conquistamos o nosso espaço territorial através de muita luta, e até agora lutamos. Entretanto, pessoas como "Rogério Borges" fazem com que o etnocentrismo, xenofobia, egoísmo, se desenvolva profundamente. Só sei, que, esse jornalista é um verdadeiro ignorante, naõ merece te o diploma, ele suja a dignidade de todos. Sou do Ampá e tenho muito orgulho. Um dia irei nas metropolis e direi a todos que somos guerreiros.

Anônimo disse...

Ele escreveu tanta besteira pq é burro. Mal sabe que o Amapá é uma Terra linda, cheio de coisas belas que ele não pode encontrar no estado que vive!

Anônimo disse...

Já conheci pessoas ignorantes e burras, mais Rogério Borges foi além das minhas espectativas, o Amapá é o estado mais preservado do brasil, é cortada pela linha do Equador, está localizada na frente do Rio Amazonas e é muito bom saber que não se comenta em corrupção. Lamentavel Rogério Borges.

Anônimo disse...

se vocÊ diz que o amapá naõ existe como ouvio falar em amapá ou
em oiapoque foi uma revelação divina para sua pessoa.
eu tenho certeza que você morre de vontade de vim aqui conhecer a fortaleza de são josé ilha do goiabal
oiapoque o ponto setentrional
venha conhecer cabo oranger
lagoa azul.
você fala como um tolo alienado
já ouvio falar de sacaca marabaixo
do primeiro quilombo reconhecido do Brasil.
Em fim eu acho que você não estudou
nem teve a simples ideia de pesquizar na nete sobre o amapá
seu tolo de palavras epensamentos
vc é pobre de espirito

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Sr. Rogério Borges. Vc pode até não ter sido ético com o estado do Amapá, mas vc foi muito sincero. As pessoas que reprovam seu texto deveriam ao invés de criticá-lo (não desconsidero a legitimidade da critica), mas ao invés de só criticar o texto deveriam ter auto critica. Eu moro em Santana a 1 ano e meio e tudo o que vc falou tem um fundo de razão. O Amapá é um estado sem identidade, como um política que me lembra a do Porco do Milton Cardoso em MG no século passado. Só que consegue desenvolver aqui são os escrotos dessa marfiazinha ridícula e ultrapassada. Macapá é totalmente sucateadas e Santana é uma humilhação só vista na áfrica. A maquina do estado é um grande cabide de emprego, os políticos são todos sem livrar nenhum um bando de sangue sugas. Basta ver a CEa e a CAESA. é um absurdo que infelizmente se aproxima mais do seu texto do que esse bando de sem noção fica criticando. Se os que te criticam fossem sábios calariam a boca e tentavam mudar essa realidade absurda que assola o Amapá.

Anônimo disse...

sou de minas gerais mas estou no estado do amapá a mais de cinco anos com minha família ,e amamos este estado taves mais do que muitos que nasceram aquí,sobre o jornalista que escreveu a crítica sobre o estado,é um arrogante intelequitual.

Simon The Fronabulax disse...

Difícil entender a postura de um lado e do outro... ...o jornalista realmente quis ironizar, pois é óbvio que o Amapá existe e ele jamais diria algo assim sem a intenção de divertir ou brincar. Talvez, para os menos percebidos ou mesmo incultos, deveria terminar ou iniciar o texto citando que o artigo é mera ficção. Mas, por outro lado, como pode alguém atacar com unhas e dentes algo que é facilmente percebido como este fato ? Porém, como fato conhecido e real, só se pode tirar uma conclusão efetiva sobre este assunto: um povo que elege como senador um sujeito como José Sarney, que não tem nada a haver com a localidade pela qual se candidatou, pode estar querendo dizer que não acredita no resto do Brasil, pois brinca com uma coisa seríssima que é a política nacional, tão necessária de renovação e moralidade. Bom, vamos todos voltar ao batente e construir este país inacabado. Urgentemente !!!

william disse...

kkkk... um texto super bem escrito e o pessoal querendo tomar como algo sério??? Sério é o trabalho dele em sentar numa cadeira para escrever um texto inteligente e que provoca indignação nas pessoas. Como já disseram aí em cima, "cadê o senso de humor, galera?" Isto é humor inteligente. Pena que muitos na imprensa só tem olhos para achar graça no que fazem em Brasília! Deixem o Rogério Borges e o Amapá em paz!(PS: eu acredito pois um amigo foi lá e voltou!)

Juliana disse...

Hahaha, podem chama oque quizer daqui, como “INEXISTENTIS” agora me diz EU so Inexistentes, so amapaense e com muito orgulho ta bom.. Somos gente não temos motivos de ser alvo de risadas hipócritas de genti que não estuda so pode.Que tal essa (VAI NO GOOGLE E PESQUISA SOBRE AMAPÁ) e depois me diz se ele é inexistente seus Otarios _|_ OBS: valido pra pessoas que não acreditam que o Amapá existi.
Amapá existe e é uma terra bela, e preservada, somos legítimos brasileiros com muito orgulho

ge disse...

Sinceramente, é bom ver que muitos tem essa visão a respeito do meu estado boa-ruim... tive a oportunidade de morar em Sampa (estudos) e com toda certeza em qualquer lugar do Brasil,mesmo c/ tdos os problemas que sondam meu estado não existe lugar melhor pra se viver...rertonei e agora vejo que as condições salariais são boas,se quer necessitamos mesmo c/ diploma (engavetá-lo) ir p/ uma av. paulista entregar dezenas de curriculos e viver a expectativa de NUNCA se chamado pra uma entrevista...temos nossos meios como a pesca um deles, um estado novo em desenvolvimento.Assim como qalquer outro estado tem suas vanta/gens (em midia) em termos de segurança é IMCOMPARAVEL a qualquer outro estado. Felizes, ainda podemos deixar nossas portas abertas sem nos preocuparmos em sermos assaltados, vivermos afugentados de ladrões, aprissionarmos em casa... Nosso ar é puro, nosso estado é o + preservado do Brasil, e pq não dizer do mundo.
Conselho: "antes de argumentarem conheçam"
Tem hora pra senso de humor né.

Postar um comentário

Real Time Analytics

About


Total de visualizações de página

Analytics

Modified by Blogger Tutorial

Ação Crítica ©Template Nice Blue. Modified by Indian Monsters. Original created by http://ourblogtemplates.com

TOP